Glory Be (chicamaravilla_28) instagram photos and videos

Glory Be
chicamaravilla_28

This little light of mine, Glory be to God! 🎬🎼🎤Need a model? Book me today! Miami🌴 @swimodels

Glory Be all instagram publications

  • followers count: 6,127
  • followers rank: 0
  • likes count: 36,965
  • like rank: 0

Most hype medias by Glory Be (chicamaravilla_28)

Most popular images by Glory Be (@chicamaravilla_28)

Retornei oficialmente ao Ministério da Educação. Foram seis anos fora. Seis anos vindos de quase dez dentro do serviço público. Passei pelas secretarias de diversidade, de educação a distancia e educação básica. Minha última lotação foi na TV Escola, coordenando equipes de professores do Brasil inteiro para a criação de conteúdos pedagógicos. No início dessa jornada fora do MEC, fui cedida ao Museu Lasar Segall em São Paulo, onde fiz parte da ação educativa do museu. Ajudei também a criar a Casa de Lua, um coletivo de mulheres, que transformou totalmente a minha visão sobre feminismo, feminino, e me fez perceber com mais clareza meus ciclos e ritmos. Após um ano, interrompi a cessão, tirei licença não remunerada e foi aí que a vida tomou outro rumo. Moramos por um ano nos EUA. Atravessamos o continente. California, Nevada, Utah, Arizona, Colorado, Wyoming, Virginia, Washington D.C., Pennsylvania, Nova York foram alguns dos lugares por que passamos. A viagem interna também foi uma travessia. Tive o privilégio de ter tempo e espaço para cultivar meu corpo e desejos para uma futura gravidez. Gestei também muitos projetos. Criei uma plataforma de mapeamento de coletivos de mulheres, o MAMU; e de volta ao Brasil, em Campinas, empreendi a Mamangava - polinizadora de projetos de mulheres; fiz círculos de mulheres sobre temas diversos, contribui para a conexão e a visibilidade de seus trabalhos. Me descobri curiosa pela cartografia afetiva e adiei a ideia de um mestrado quando soube que estava grávida. Pari e me coloquei por três anos completamente dedicada a minha filha. Ainda topamos, eu e ela com poucos meses de vida, uma temporada com meu grupo de teatro. Foi um semestre inteiro apresentando e morando em diversas cidades. No encontro diário com minha sombra, enxerguei muitas certezas caírem por terra e tantas outras ganharem força de (re)existência. A escrita é uma delas. Com todos meus medos, aprisionamentos, paixões, e esperanças adiei de ano em ano esse retorno. Não consigo pensar num momento pior para estar de volta. Porém, tenho me concentrado no nosso poder de realização e transformação (continua no comentário)...

Retornei oficialmente ao Ministério da Educação. Foram seis anos fora. Seis anos vindos de quase dez dentro do serviço público. Passei pelas secretarias de diversidade, de educação a distancia e educação básica. Minha última lotação foi na TV Escola, coordenando equipes de professores do Brasil inteiro para a criação de conteúdos pedagógicos. No início dessa jornada fora do MEC, fui cedida ao Museu Lasar Segall em São Paulo, onde fiz parte da ação educativa do museu. Ajudei também a criar a Casa de Lua, um coletivo de mulheres, que transformou totalmente a minha visão sobre feminismo, feminino, e me fez perceber com mais clareza meus ciclos e ritmos. Após um ano, interrompi a cessão, tirei licença não remunerada e foi aí que a vida tomou outro rumo. Moramos por um ano nos EUA. Atravessamos o continente. California, Nevada, Utah, Arizona, Colorado, Wyoming, Virginia, Washington D.C., Pennsylvania, Nova York foram alguns dos lugares por que passamos. A viagem interna também foi uma travessia. Tive o privilégio de ter tempo e espaço para cultivar meu corpo e desejos para uma futura gravidez. Gestei também muitos projetos. Criei uma plataforma de mapeamento de coletivos de mulheres, o MAMU; e de volta ao Brasil, em Campinas, empreendi a Mamangava - polinizadora de projetos de mulheres; fiz círculos de mulheres sobre temas diversos, contribui para a conexão e a visibilidade de seus trabalhos. Me descobri curiosa pela cartografia afetiva e adiei a ideia de um mestrado quando soube que estava grávida. Pari e me coloquei por três anos completamente dedicada a minha filha. Ainda topamos, eu e ela com poucos meses de vida, uma temporada com meu grupo de teatro. Foi um semestre inteiro apresentando e morando em diversas cidades. No encontro diário com minha sombra, enxerguei muitas certezas caírem por terra e tantas outras ganharem força de (re)existência. A escrita é uma delas. Com todos meus medos, aprisionamentos, paixões, e esperanças adiei de ano em ano esse retorno. Não consigo pensar num momento pior para estar de volta. Porém, tenho me concentrado no nosso poder de realização e transformação (continua no comentário)...

Glory Be medias

When you see me know thats God! I prayed for this!🙏🏼🙌🏽🙌🏽🙌🏽 They be like “shes so basic! If she can do it, then I can do it”! And I’m like “If that serves as motivation to you then go ahead and try to do it”! Real talk though, If God don’t doesn’t have his hands on it, It doesn’t matter how talented, educated or attractive you think you are, you wont succeed genuinely! So think about it, what are your motives? Whats riches to you? Are you in for the money? #selfcheck #target #commercialmodel #hairmodel #miamimodel #lamodel #atlantampdel #newyorkmodels #curls #naturalhair #risos #pelomalo #afrolatina #mixchics #girlnextdoor #realwomencurves #naturalbeauty #weareallbeautiful #changingbeautystandards #selflove

Repost from @kangol_headwear using @RepostRegramApp - A different point of view #kangol via @chicamaravilla_28 📸 @cashmere_images 🙏🏼Mua: @creep.artistry Ive been a fan of kangol since middle school! Its such an honor to be the face! ❤️❤️❤️☺️

Based on this picture I’m living my best life... In a tropical getaway somewhere right? Well I was actually working. Working like a slave for 14 hrs straight nonstop! Don’t believe the hype! You better work!😉